Eu quero faturar mais do que R$6.750 por mês. Será que já não vale a pena abrir outro tipo de empresa?

Antes de qualquer coisa, saiba que você não está sozinho, 84% dos microempreendedores em todo o Brasil começam uma MEI com o mesmo objetivo: passar o limite de faturamento permitido. Afinal, quem não quer crescer e ganhar mais dinheiro?

Mas é importante entender bem o que vai acontecer se você abrir uma empresa no Simples. Às vezes é melhor dar um passo de cada vez.

As duas maiores vantagens de uma MEI com relação a outros tipos de empresa é que você:

  •  não irá pagar imposto sobre o seu faturamento;
  •  não precisa contratar um contador. Não importa o quanto você fature, seu imposto vai ser sempre o mesmo (algo em torno de R$50,00 por mês atualmente).

Se você abrir uma empresa no Simples, a primeira mudança é que você vai ter que pagar imposto sobre o seu faturamento (que começa em 4% de cada nota emitida, dependendo da sua atividade). Além disso, você passa a ter que contratar o auxílio de um contador (que geralmente vai te cobrar até um salário mínimo por mês). Por fim, para ter acesso aos mesmos benefícios do INSS que um MEI teria, você vai ter que pagar 11% de um salário mínimo como contribuição mensal (R$103,07 com o salário mínimo atual).

Somando tudo isso é possível dizer que uma empresa no Simples faturando até R$6.750 por mês vai custar algo entre R$500 e R$700 por mês, enquanto uma microempresa individual (MEI) vai custar em torno de R$50,00. Ter uma MEI é muito mais barato, vai te dar acesso aos mesmos benefícios e vai gerar muito menos dor de cabeça e burocracia.

Não há a menor dúvida de que começar com uma MEI é muito mais vantajoso!

Quer saber mais sobre sua MEI?